Image Map

sábado, 2 de outubro de 2010

Será que sou DDA?

Lendo o livro da Ana Beatriz - Mentes Inquietas - me fez pensar sobre isso. Será que sou DDA?!!
Apresento alguns sintomas de DDAs, tenho certa dificuldade em prestar atenção, ou decorar algo que não me interessa. Viajo muito em meus pensamentos, meu mundo particular, sou super distraída, as vezes falo sem pensa, não sou organizada. No meu caso eu seria, uma DDA desatenta e impulsiva.
Tem 3 tipos de DDAs, os impulsivos (eu), os hiperativos e os distraídos (eu). E tem algumas variações, tipo os hiperativos-impulsivos.
Fiquei pensando se sou DDA, por que me identifiquei com alguns relatos e sintomas no livro, eu sempre tive dificuldade em presta atenção na aula, desde criança, eu odiava e ainda odeio matemática, por que pra mim sempre foi difícil prestar atenção. Outro sintoma é a distração, se a pessoa tiver falando comigo, as vezes minha mente começa a pensar em outra coisa, o que faz com que eu me distraia e quando volto a prestar atenção, já perdi o fio da meada, por que minha cabeça tava viajando, pensando em outra coisa. Outra coisa que acontece é quando vou ler, as vezes no meio da leitura eu começo a pensar em outras coisas, que não tem a ver com o que estou lendo, e eu me distraio e depois tenho dificuldade de voltar a ler.
E tem vez que eu penso em mil idéias criativas, mas não consigo por em pratica, pela falta de organização, as vezes coloco em pratica, mas não vai ate o final, porque no meio do caminho já perdi o interesse ou mudei de idéia.
Existem muito mais coisas sobre DDA, e curti muito o livro, me fez descobrir coisas em mim, respostas para os "porquês". Como disse no começo do post, existem as variações de DDA, os DDAs hiperativos são mais fáceis de identificar na infância e é mais comum nos meninos. E os DDAs desatentas (eu), que é mais comum nas meninas, aquelas mais quietas e é mais difícil de identificar, justamente por causa da calmaria. Mas o que nós torna comum? é que nossa mente ta fervilhando.
O ultimo trecho do livro:
E adorei.

"Conhecer e entender o próprio comportamento é fundamental. É importante ao DDA aceitar o seu modo de ser e acreditar sinceramente em seus talentos, transformando, potencialidades criativas em atos criativos. Tem que adquirir confiança pra buscar seu espaço, para bem adaptar-se a essa viagem ao futuro, é preciso levar na bagagem, a coragem e a perseverança; coragem de errar e continuar tentando. É necessário que tenha um ideal firme e que creia no seu próprio sonho pra torna-lo real.
E um DDA precisa persistir nessa empreitada com a curiosidade da criança e a paixão do adolescente; a determinação do adulto e confiança serena da maturidade"

O Livro: Mentes Inquietas - Entendendo melhor o mundo das pessoas; Distraídas, impulsivas e hiperativas.

Foto by: Google

6 comentários:

  1. Lis vc não é DDA, geralmente o DDA já é herdado quando criança, se na sua infância vc não apresentou nenhum destes sintomas provavelmente não tenha. O DDA na vida adulta costuma melhor diminui com o passar do tempo em alguma pessoas nem se nota.
    Desatenção por coisas q não interessam é normal do ser humano aprendemos aquilo que nos é interessante .... posso gostar de filosofia e vc odiar.

    Pense bem !!!

    Espero poder ajudar.

    ResponderExcluir
  2. então...mas eu sou assim desde de criança.

    ResponderExcluir
  3. mas vc encontrou o traço familiar? Outra pessoa na sua familia com sintomas fortes, sabe? eu sou DDA desatento impulsivo. Herdei do meu pai, ele é Hiperativo-Impulsivo.
    Tenho hiperfoco, super ansiedade e todos os outros sintomas.
    Sinto os efeitos a cada segundo da minha vida. Tipo, é muito presente, estampado em tudo que eu sou.

    ResponderExcluir
  4. Gabito, obrigada por ler meu post, mas se eu herdei de alguem da familia, deve ser do meu pai...acho, somos parecidos em alguns pontos.
    Valeu por tentar me ajudar!

    ResponderExcluir
  5. Elis, vc já resolveu essa questão, procurou ajuda profissional para investigar? Estou no mesmo dilema seu, li o livro e me pude me ver em muitos relatos. Criei mecanismos para me organizar e tentar focar minha atenção... o que vem me causando mais danos há algum tempo é a grande dificuldade de ter um sono tranquilo. Estou pensando em buscar ajuda profissional. abçs, dri

    ResponderExcluir
  6. Oi Dri
    Nunca procurei uma ajuda profissional, quem sabe um dia eu vou atras sim...pois tenho curiosidade sobre esse assunto e tbm pra descobrir se sou ou naum DDA.

    Obrigada pelo comentário.

    ResponderExcluir

Me deixa um tantinho mais feliz. Deixa seu comentario!

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...